Comitiva brasileira em Ilê Ifé participa da abertura do Olojo Festival

Integrantes do Afoxé  Omo Ifá se mesclaram às mulheres da cidade para abrir os caminhos do rei OOni de Ifé em um ritual semelhante à lavagem da Sapucaí

A edição de 2021 do Olojo Festival, que acontece todos os anos no mês de setembro na cidade de Ilê Ifé – Nigéria, contou com a participação de parte da comitiva brasileira em sua abertura. Convidados por sua Majestade OOni de Ifé, Ojaja II, integrantes do Afoxé Omo Ifá se juntaram às matriarcas da cidade para realizar a limpeza da área externa do palácio real em um ritual que se assemelha bastante à lavagem realizada na Marquês de Sapucaí no sábado que antecede os desfiles oficiais do Sambódromo.

Segundo o próprio rei, esta é uma tradição ancestral da cidade, para atrair purificar espiritualmente o ambiente durante o Festival. “Muito interessante saber que estas tradições que temos aqui também existem no Brasil e isto é mais um traço da herança ancestral que existe entre Brasil e Nigéria. Tudo começou aqui e precisamos mostrar isto, trazendo a diáspora de volta para casa”, diz OOni de Ifé, cujos esforços em fomentar o turismo e a economia da região desde que assumiu o trono, vem sendo consideravelmente exitosos neste sentido, principalmente no que se refere ao estreitamento de laços entre as duas nações. A líderes das matriarcas em Ifé, a senhora Omiyemi

Além de visitas culturais, a comitiva brasileira formada por profissionais de diversos segmentos, também espera avançar com o projeto estimulando o interesse dos brasileiros em conhecer mais sua história e entrar em contato com a ancestralidade, essa é a ideia central do Back to Home  “ É extremamente difícil que o povo brasileiro conheça de fato sua história ancestral pois, os registros de nossa verdadeira história foram perdidos com o fim da escravidão, quando todos os documentos foram queimados. Estar em Ilê Ifé é uma grande oportunidade de nos reencontrarmos com uma história que nos foi tirada, que não tivemos o direito de conhecer”, diz Sergio Noronha, produtor cultural que integra a comitiva e que foi um dos articuladores da primeira visita da realeza de Ifé ao Brasil em 2018.

O grupo coordenado por Ajoyemi Osunleye e Carolina Maíra de Morais, respectivamente presidente e diretora cultural da Casa Herança de Oduduwa, ficará no país até o próximo domingo, 03 de outubro.

Sobre o Olojo

Olojo é o maior festival da cultura iorubá que ocorre anualmente na cidade de Ifé no Estado de Osun (Nigéria). O festival milenar é composto por 7 dias de atividades e tem seu ápice no último sábado do mês de setembro: único dia do ano em que Ooni de Ifé é autorizado a usar a coroa sagrada – Ade Are. Olojo é a celebração da vida e também a celebração a Ogun. Olojo é a celebração da criação da civilização iorubá.