Quais são as principais criptomoedas? As 5 que mais se destacam!

Responda rápido: qual o primeiro nome que vem na sua mente quando ouve ou lê a palavra criptomoeda? Se falou Bitcoin, não deixa de ser uma boa resposta, inclusive, dada pela maioria das pessoas. 

A questão é que existem diversos outros ativos digitais que vale a pena você conhecer. Na lista das principais criptomoedas, o top five é formado por Bitcoin (BTC), Ether (ETH), Litecoin (LTC), Bitcoin Cash (BCH) e Cardano (ADA).

Bitcoin acaba sendo uma das mais significativas por ser a primeira moeda digital do mundo. Consequentemente, a sua popularidade contribuiu para expandir a procura e para tornar esse ativo digital um dos mais negociados e valorizados.

Mas o que leva as demais criptos a ocuparem um lugar nesse ranking tão disputado? 

Segundo dados do CoinMarketCap, divulgados no site Future of Money/Exame, já existem mais de 10.800 tipos de moedas digitais. Ou seja, para se destacar nesse mar de opções, algo de especial essas criptomoedas precisam ter, concorda? Qual seria o segredo? Continue a leitura e confira!

As 5 principais criptomoedas

Existem alguns critérios que são considerados para um ativo digital entrar na lista das principais criptomoedas, entre eles atividade, atualizações de protocolo e maturidade do mercado. No momento, as que atendem esses e outros pontos de avaliação são:

Bitcoin (BTC)

Criado em 2009, por Satoshi Nakamoto (que ninguém, até hoje, sabe quem é), o Bitcoin (BTC) é um ativo 100% digital e descentralizado. Ou seja, ele não é controlado por uma pessoa, empresa, organização, ou entidade específica, mas, sim, por uma comunidade.

Seu white paper relata um número limitado dessa moeda digital, 21 milhões. Dados divulgados no site Você S/A apontam que, até setembro de 2021, 18,8 milhões desses ativos já haviam sido minerados.

Como todas as criptomoedas, o Bitcoin também é volátil. Porém, para que você tenha uma ideia do seu valor, em novembro de 2021, cada BTC foi negociado por mais de R$330 mil reais, segundo o BeInCrypto.

Ether (ETH)

Em qualquer pesquisa que você fizer sobre as principais criptomoedas presentes nesse mercado, a Ether (ETH) aparecerá em segundo lugar.

Criada pela plataforma Ethereum, que é uma rede voltada para a criação de contratos inteligentes e aplicativos descentralizados, a Ether é uma das suas ofertas, inicialmente desenvolvida para financiar o projeto e para recompensar os seus mineradores.

Uma das diferenças entre a ETH e o Bitcoin é que a primeira conta com potencial de fornecimento infinito enquanto o Bitcoin tem número determinado de moedas. De acordo com dados do CoinMarketCap, de novembro de 2021, o preço desse ativo digital está em quase R$ 23 mil.

Litecoin (LTC)

Seguindo para a terceira colocada na lista das principais criptomoedas, temos a Litecoin (LTC). A proposta inicial dessa cripto é permitir a realização de pagamentos seguros, rápidos e com custo reduzido.

Criada por Charlie Lee, ex-funcionário do Google, a base de criação da Litecoin é o protocolo Bitcoin. Porém, seu criador quis tornar essa moeda digital uma versão mais leve da sua precursora, e com mais propriedades. 

Entre as características que destacam essa cripto, estão o fato de que ela oferece um bom custo-benefício, com taxas de transação quase inexpressivas, e transações confirmadas em poucos minutos. 

Bitcoin Cash (BCH)

O Bitcoin Cash, (BCH,) pode ser definido como uma fragmentação do Bitcoin ou, como se diz no ramo, um fork. Ele surgiu após a comunidade entender que havia a necessidade de realizar ajuste em sua moeda digital original.

Em um primeiro momento, um ativo substituiria o outro. Porém, como não houve consenso, o BCH bifurcou e se tornou outra cripto da rede.

Dos motivos que colocam o Bitcoin Cash na lista das principais criptomoedas estão:

  • menos tempo de espera para conclusão da operação;
  • taxas menores que as praticadas para o Bitcoin;
  • possibilidade de realizar mais transações na mineração.

Com relação ao preço, um BCH está custando pouco mais de R$3.200 (valor de novembro de 2021).

Cardano (ADA)

Fechamos a lista das cinco principais criptomoedas com o ADA Cardano. Uma das razões que coloca esse ativo digital nesse ranking é a proposta audaciosa do seu projeto.

Seu criador, Charles Hoskinson — que, “por acaso”, é co-fundador da Ethereum —, tem como objetivo que a ADA seja uma moeda digital formada pelas características mais significativas de outras criptos importantes.

Isso a tornaria a terceira geração de criptomoedas, estando à sua frente somente o Bitcoin e a Ether, no que se refere a particularidades e diferenciais.

Ao que tudo indica, essa proposta está dando certo. Uma publicação do site Money Times revelou que, no início de agosto de 2021, Cardano se posicionou como o terceiro ativo digital desse mercado, com crescimento de 52%. Ou seja, vale acompanhar!

Por que essas criptomoedas são promissoras?

A valorização é um dos critérios mais importantes e significativos para uma criptomoeda se tornar promissora. Esse conceito, entretanto, está atrelado a outros pontos, tais como:

  • volume de oferta e procura dessa cripto;
  • tecnologia e segurança atribuída a ela;
  • formas de utilização (por exemplo, como meio de pagamento), indo além da função de compra e venda.

Para quem está começando nesse mercado, é essencial ter em mente que tudo muda muito rapidamente

Criptos que estão supervalorizadas agora podem ter o seu preço reduzido, por inúmeros motivos, e sofrer queda no preço até o final do dia. Por isso, é difícil falar, com precisão, como será o futuro desses ativos digitais. É preciso acompanhar sempre.

No entanto, é bem interessante que você saiba que a utilização e aplicação das moedas digitais tende a expandir e chegar a outros setores.

Olhe só! Uma publicação do site Future of Money, da Exame.com trouxe a informação que a Mastercard permitirá a realização de transações financeiras com criptomoedas por meio das suas soluções.

Na prática, ações desse tipo possibilitarão o uso dos ativos digitais de uma maneira tão simples e rápida como fazemos, atualmente, com o dinheiro que está na nossa conta, via cartão de débito ou Pix.

Bem interessante, não acham? Por isso, vale a pena acompanhar as novidades do mundo das criptomoedas e ficar por dentro de todas as possibilidades geradas por esses ativos.
Este artigo foi escrito pela Bitso, exchange de criptomoedas na qual você pode comprar, guardar e vender os seus criptoativos.