Como funciona um sistema de condomínios

O sistema de condomínio como muitas outras formas interessantes de investimento de capital veio até nós dos países ricos do mundo ocidental. Por vários anos, vem ganhando popularidade.

No entanto, o termo é completamente desconhecido para a maioria das pessoas, e ainda mais difícil explicar do que se trata esse sistema de condomínios. No artigo abaixo, vamos dissipar todas as dúvidas relacionadas.

Sistema de condomínio – o que é?

Significa um grande complexo imobiliário, que não pertence a um proprietário, mas é dividido em unidades individuais. As instalações são adquiridas por investidores que, para além do espaço privado, também podem utilizar as partes comuns da instalação como o salao de festas por exemplo.

Essa é uma ótima maneira de gerar uma fonte de renda adicional ou principal, pois os apartamentos adquiridos podem ser alugados para terceiros mediante o pagamento de uma taxa.

Quem é responsável pelos ganhos e perdas potenciais?

Agora é mais fácil entender o que é o sistema para condomínio, podemos ver também que duas entidades estão envolvidas nele – o proprietário das instalações e o síndico.

No entanto, para que o investimento seja bem-sucedido, ele deve ganhar por si mesmo. Às vezes, quando o negócio não está dando certo, você começa a procurar culpados. Independentemente do lado em que estamos – como proprietário ou síndico – precisamos conhecer bem o contrato antes de assiná-lo. É extremamente importante que não haja mal-entendidos.

Normalmente, a empresa que cuida da instalação é responsável pelos acertos e insucessos, mas não é uma regra absoluta, pois tudo depende dos arranjos. Na grande maioria das situações, porém, é o síndico que cuida de fato do condomínio o tempo todo, é obrigado a fazer o negócio prosperar e ficar livre de problemas.

Também são importantes as disposições que especificam os lucros do investidor, em particular o valor da comissão cobrada pela empresa que administra o investimento.

Como aumentar suas chances de sucesso?

O contrato é um dos principais fatores de sucesso em nossa aventura com o sistema condominial, mas também precisamos levar em conta outras questões.

Localização primeiro 

Antes de mais nada, vamos prestar atenção na localização do imóvel que queremos comprar e depois alugar. Lembre-se que os investimentos no modelo de condomínio dependem de certas variáveis ​​– principalmente a situação econômica e a popularidade da cidade.

Portanto, devemos avaliar se o local de interesse para nós tem potencial turístico, não só agora, mas também no futuro. Claro, mas é muito caro, é claro, em cidades costeiras e montanhosas. 

Experiência do síndico

Na maioria das vezes, uma empresa especializada é responsável pela gestão de toda a instalação, que cuida muitas vezes de outros imóveis. Lembre-se de que a qualidade adequada dos serviços prestados determina de forma mensurável quais memórias permanecerão na mente dos moradores.

A situação financeira do desenvolvedor

Nós absolutamente devemos fazer esta pergunta antes de decidirmos comprar as instalações. Embora os condomínios sejam construídos por desenvolvedores profissionais e conceituados, devemos sempre verificar a experiência da empresa, o estado de suas finanças e projetos anteriores.