Como funciona a construção civil

Uma profissão funciona sobre uma lógica básica. Diversos profissionais se unem para alcançar um objetivo comum para estes ou ainda para a empresa onde trabalha. Na prática é muito simples pensar nisso, afinal, é o que vemos em grande abundância.

Então, considerando esses pontos podemos dizer que a contração civil se divide em diversas áreas e necessita de diferentes profissionais para que sua atuação seja unânime. Vamos ver um pouco mais como isso funciona na prática a seguir.

No geral, é importante entender que a construção civil é uma área que pode se relacionar com diversas outras. Dito isso, sua importância para a sociedade é perfeitamente compreensível. 

A construção civil se divide

Quando começamos a construir civilizações, uma das primeiras questões era a ideia de moradia. Veja bem, desde dos períodos mais remotos a busca por um local para morar se tornou fundamental, sendo assim, atualmente não é diferente.

No entanto, depois de começar a criar novas casas, toda a sociedade daquela época mudou, isso porque poderia existir algumas diferenças nítidas entre uma construção e outra. Em outras palavras, existiam indivíduos que possuíam habilidades e gosto para tal.

A tecnologia da época era baixa, mas mesmo assim a criatividade de algumas pessoas era excelente, tanto que até hoje nos impressionamos com construções artísticas de tempos antigos. 

Com essa diferença nas habilidades, a construção civil começou a se dividir, fazendo com que certas áreas e profissionais surgissem. Vamos ver um pouco mais sobre eles agora mesmo!

Os arquitetos

Talvez um dos primeiros profissionais a surgir, apesar de que naquela época não recebia nomeação. Mas pense bem, quantas vezes ouvimos nomes de grandes monumentos históricos?

Os Jardins Suspensos da Babilônia, o Coliseu de Roma. Eles e muitos outros são frutos exatos de ideias belas e criativas. Mesmo sem nome os arquitetos já faziam parte da sociedade desde muito tempo, até mesmo antes das pirâmides egípcias.

Com o tempo a profissão foi se desenvolvendo e entrando cada vez mais na construção civil (já que antes a ideia era bem mais ampla). Diante disso, tecnologias e estudos não paravam de acontecer. Ideias de conforto ambiental e até mesmo referentes a colocação de construção em determinados terrenos apareceram com mais e mais foco. 

Os engenheiros

Com os arquitetos também surgiram os engenheiros. A questão é que a engenharia é uma área vasta, não apenas está relacionada com a construção civil, sendo assim aconteceu diversas mudanças durante anos em sua composição geral.

A divisão da engenharia em diversas modalidades fez com que a engenharia civil surgisse. Em dado momento ela era parte de outra área, relacionada a construções, seja ela civil ou não. Naquela época o engenheiro era especializado em diversas áreas.

O funcionamento da construção civil se dá bastante por conta da existência da engenharia. Pode-se dizer que nos tempos mais remotos esse profissional era mais importante até que o arquiteto, afinal, ele era o responsável por toda a parte técnica que envolvia a área.

Os técnicos

E por falar em técnica, existe apenas um motivo para os engenheiros não serem mais alvo de tanta atenção. Os técnicos surgiram para fazer funções mais simples que em muitos casos eram suficientes para determinadas pessoas ou empresas.

Um técnico em obras, por exemplo, é um profissional mais barato e que poderia fazer um trabalho mais simples na construção de uma casa, por exemplo. Apesar de muita gente buscar por eles, de fato, ele não é o mais qualificado para determinadas funções.

No mercado para técnicos existem diversas áreas que podem se relacionar com o meio da construção civil, por esse motivo ganham cada vez mais relevância. Vale lembrar que tecnólogos também são eficientes nesse meio.

Profissionais sem qualificação específica

Esses são muito extensos. É possível dizer que há uma fila enorme deles. A questão sempre é como lidar com isso. Encanadores, eletricistas, profissionais operários e afins. O funcionamento da construção civil acontece com base neles.

Se a engenharia e a arquitetura são pilares para a construção civil atual, podemos dizer que essas outras áreas são a base para que as outras duas se concretizem. Um engenheiro, por exemplo, não sabe fazer o que um encanador faz, mas ele com certeza é uma parte de extrema relevância em uma obra, seja civil ou não.

Além disso é graças a esses profissionais que alguns sistemas se tornam possíveis. Mão de obra assim é também relacionada com força bruta, em determinadas áreas. Dito isso, quantidade pode ser fundamental.

A união de tudo

Com todas essas áreas possíveis é que se forma a construção civil. Bem complexo, não é? Tudo que envolve construção para civis está relacionado. O universo de profissões e áreas é enorme.

Além disso, está sempre crescendo, já que é possível cada vez mais inserir novos contextos a ideia de construção civil.Esse conteúdo foi desenvolvido em parceria com o site OCC Construtora, um site especializado em obras e construções civis, economia e vagas de emprego.